CAPS realiza caminhada pela Luta Antimanicomial em Iguaba Grande

Pacientes apresentaram músicas no auditório da Saúde

Para comemorar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, a Prefeitura através da Secretaria de Saúde, realizou nesta manhã, 18, uma caminhada com todos os pacientes do Centro de Apoio Psicossocial de Iguaba Grande (CAPS), pelas ruas do Centro até o auditório da Saúde, onde homenagearam a equipe da Secretaria.

O objetivo da caminhada é representar o movimento dos portadores de sofrimento emocional grave, nos serviços públicos no campo da Saúde Mental, a fim de trazer a ideia de que o manicômio apesar de ser a primeira opção pela maioria das famílias, não é a solução.

Após andar pelas ruas, todos os pacientes junto com a equipe responsável chamavam a atenção de todos que passavam, com músicas e frases com os dizeres “Manicômio, Não!”. Para a enfermeira do Programa, Cyntia Sacramento, a caminhada é fundamental para que as pessoas entendam os benefícios que o CAPS trás. “Essa é uma luta de todos nós, o CAPS é um serviço totalmente adequado e voltado para o melhor atendimento dessas pessoas, sem retira-los da convivência Social”, destacou Cyntia.

Ao chegarem no auditório da Secretaria de Saúde, os pacientes presentearam o Secretário Leonidas Heringer e cantaram músicas enfatizando o Dia Nacional da Luta Antimanicomial. O Secretário agradeceu a presença de todos e falou sobre o valor da diferença de cada ser humano. “Ser diferente é normal. Esse dia representa exatamente isso, todos nós somos únicos e exclusivos, basta sabermos como lidar com essas distinções que cada um tem”, declarou o Secretário.

O CAPS de Iguaba Grande fica localizado na Rua Nossa Senhora de Fátima, no Centro da Cidade, com funcionamento de segunda a sexta das 8h às 16h, atendendo pacientes encaminhados pela Policlínica Municipal. Durante os dias de tratamento os pacientes tomam café da manhã e participam de diversas oficinas como: culinária, tear, decupagem, crochê, artesanato e fabricação de sabonetes. Após o almoço há brincadeiras com jogos interativos e acompanhamento da equipe multidisciplinar.

Texto: Daniele Beldon

Fotos: Felipe Lopes