CHOQUE DE ORDEM EM IGUABA GRANDE

Decreto limita horário de funcionamento de bares em rua do Centro

 

Após inúmeras denúncias e reclamações de moradores e comerciantes do Centro de Iguaba Grande, a prefeita Grasiella Magalhães, através do Decreto 1736/2017, limitou o horário de funcionamento de bares entre 7h e 23h. A regra vale para estabelecimentos que vendam bebida alcoólica, localizados na Rua Paulino Pinto Pinheiro, do número 130 ao número 261.

 

Segundo Grasiella, a medida precisou ser tomada após recorrentes registros de brigas e desrespeito às lei do silêncio, além do alto consumo de bebida alcoólica por menores de idade. “Tentamos por diversas vezes resolver o problema, mas infelizmente não há o respeito com os moradores daquela localidade, que já não conseguem dormir aos finais de semana por conta da confusão do local”, declarou a prefeita.

 

Os demais comerciantes do local também se sentem incomodados com as recorrentes confusões na rua. “A gente trabalha com medo, além de exagerarem na bebida, eles brigam e quebram tudo, estamos perdendo fregueses antigos, que já não vêm comer aqui com medo da confusão, que já é certa nos finais de semana” Relata uma comerciante, que preferiu não se identificar. “Além do álcool e do som alto, os adolescentes vêm pra cá para consumir diferentes tipos de drogas e ficam agressivos” revela a comerciante.

 

Um morador, que também não quis se identificar, relatou que o som alto e a venda de bebida se estende até de manhã, “Não tem hora pra acabar, enquanto tem gente, eles vendem bebida e quando o movimento é baixo, os bares pagam para que carros de som venham colocar músicas no último volume, não importa se tem morador, ou se é madrugada, não há o menor respeito” reclama o morador.

 

A nova regra entrou em vigor a partir do dia 24 de novembro de 2017, dia de publicação do decreto e o não cumprimento sujeitará ao infrator ao pagamento de multa, assim como a perda do alvará de localização e funcionamento.

Para ler decreto na íntegra – Clique aqui

Texto: Tiago Gouveia

Imagem da internet