Pais de Iguaba Grande promovem passeata em comemoração ao Dia Mundial do Autismo

Participantes caminhavam com cartazes e balões azuis

O Grupo de Pais Eficientes de Iguaba Grande realizou ontem, dia 02, uma caminhada em Conscientização ao Dia Internacional do Autismo. A iniciativa contou com o apoio do Floreser, Centro Especializado de Atendimento a Pessoa com Sofrimento Psíquico da Prefeitura e também da Primeira Igreja Batista de Iguaba Grande, através do Projeto de Inclusão “Meus Pequeninos”.

Com balões azuis, os participantes também levantavam cartazes com frases referentes à inclusão. Liliane Magnelli faz parte do Grupo Pais Eficientes de Iguaba Grande, e contou que a passeata foi uma ideia desenvolvida no grupo. “Nós somos uma comunidade de pais que amamos muito os nossos filhos e lutamos pela inclusão. O objetivo dessa caminhada é mostrar para a população que os autistas existem e precisam estar inseridos de forma correta na sociedade. Ainda temos muito para conquistar e não vamos desistir”, destacou Liliane.

O grupo nasceu no ano de 2016, segundo Tecla Nunes uma das componentes, os pais se reúnem mensalmente para discutir ideias, elaborar projetos e também desenvolver formas de apoio aos demais pais que tem filhos com necessidades especiais. “Nós não temos ainda um espaço fixo, mas estamos sempre em comunicação via whatsapp e redes sociais e agora temos a nossa disposição uma sala na Primeira Igreja Batista onde podemos nos encontrar pessoalmente”, enfatizou Tecla, que também acrescentou que o grupo não é só para pais com filhos autistas, “fazem parte do nosso grupo, responsáveis por crianças com Síndrome de Down e também com Microcefalia”, concluiu Tecla.

Ontem, 02 de abril, foi comemorado o Dia Mundial do Autismo. A data serve para conscientizar a população sobre o Autismo, um transtorno no desenvolvimento do cérebro que afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo. Essa data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 18 de dezembro de 2007, com o intuito de alertar as sociedades e governantes sobre esta doença, ajudando a derrubar preconceitos e esclarecer a todos.

TEXTO: DANIELE BELDON

FOTOS: FELIPE LOPES